Segunda-feira, 24 de Novembro de 2008

"Minha querida lavandaria"

A RTP é a lavandaria do regime. Não há vítima de cabala que não lave a consciência naquela espécie de Santa Casa da Misericórdia dos aflitos.

Desde a entrevista a Carlos Cruz lavado (o termo é apropriado) em lágrimas, os queridos telespectadores já não choravam como choraram com Dias Loureiro (talvez com excepção da entrevista a outra perseguida, a dolorosa mártir Fátima Felgueiras).

Dias Loureiro, um homem, como aquele, Malaquias, de Manuel de Lima, barbaramente agredido, foi aos estúdios de baraço ao pescoço e sem bigode, confessando que, sim, era administrador da SLN, mas, enquanto aconteciam no BPN as trapaças que têm vindo a público (e as que hão-de vir), calhou sempre de estar a olhar para outro lado. Assinava as contas sem as ler, pois só lê biografias e romances policiais (as contas do BPN eram um romance policial, mas como podia Dias Loureiro sabê-lo?). Por isso está, obviamente, de consciência limpa.

Eu acredito em Dias Loureiro (que diabo, é um conselheiro de Estado!) e não em cínicos como Stanislaw Lec, para quem a melhor forma de manter a consciência limpa é não lhe dar uso.

Manuel António Pina

in JN – 24/11/08

publicado por Manuel M. Oliveira às 23:22
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 19 de Novembro de 2008

CONVITE: Apresentação de livro e tertúlia

 

Apresentação do livro, em jeito de tertúlia, de Manuel Tavares Teles, “CAMILO e ANA PLÁCIDO …”.

 

Amanhã, quinta-feira, dia 20/11/2008, pelas 18h, na Sala de Música do Palacete Balsemão Praça Carlos Alberto), com a presença do autor,  Germano Silva e Martins Ferreira.

publicado por Manuel M. Oliveira às 23:19
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 13 de Novembro de 2008

Sente-se no ar

… se somar a exigência de avaliação dos mais fracos ao mesmo tempo que se desresponsabiliza o laxismo dos mais poderosos e se reforça a impunidade dos grandes criminosos fica criado o caldo bacteriológico do imbróglio.

 

A barbearia do senhor Luís

LNT

 

publicado por Manuel M. Oliveira às 23:13
link do post | comentar | favorito

“A arrogância não pode ser a marca de um Governo de esquerda”: António José Seguro

O deputado socialista António José Seguro afirmou esta noite, perante uma plateia de militantes, na secção do PS de Alvalade, em Lisboa, que a “arrogância não pode ser a marca de um Governo de esquerda”, noticiou a Rádio Renascença.

Seguro, que também é presidente da Comissão Parlamentar de Educação, frisou que "o papel dos professores tem de ser valorizado".“Nunca me ouvirá em público dizer mal de um Governo do Partido Socialista, quanto à questão da arrogância, eu julgo que a arrogância não pode ser a marca de um Governo de esquerda”, disse Seguro sem nunca pronunciar o nome de José Sócrates.O ex-ministro de António Guterres disse que governar à esquerda “significa aprofundar o diálogo social” e “avalia-se mais pelos resultados, do que pelo anúncio das políticas”.

 

“Para a esquerda, como nós a entendemos, o diálogo não pode ser encarado como um instrumento ou um obstáculo da governação ou para a governação. O diálogo e a discussão fazem parte do nosso código genético. Governar à esquerda não é só fazer sem discutir, é discutir primeiro para depois fazer bem”.

 

Sem referir de forma directa as recentes manifestações de professores por causa do sistema de avaliação, António José Seguro, presidente da comissão parlamentar de Educação, deixou o recado: “O papel dos professores tem de ser valorizado, deve ser valorizado, porque eles são indispensáveis à concretização de qualquer projecto educativo”.

 

 

Jornal “Público”

2008/11/13

 

publicado por Manuel M. Oliveira às 22:58
link do post | comentar | favorito

A região Norte atingiu o máximo histórico de desempregados

A região Norte atingiu o máximo histórico de 186 mil desempregados, segundo um estudo divulgado pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional. A falta de mão-de-obra qualificada continua a sentir-se e o salário médio mensal está 9,5 por cento abaixo da média nacional.

… … …

Este máximo histórico verificou-se após seis anos de crescimento ininterrupto do desemprego. A situação agrava-se se atendermos a que 55 por cento dos desempregados eram de longa duração e, entre estes, a maioria estava sem emprego há mais de dois anos.

 

“Jornal de Notícias”

2008/11/13

 

publicado por Manuel M. Oliveira às 22:57
link do post | comentar | favorito
zeca.jpg




# # online #

dois_dedos@hotmail.com

Blog anterior
2 Dedos (1)


Tempo em Gondomar

»Junho 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

»Agenda


»Frase


"A vida é uma pedra de amolar: ela vos desgasta ou afia, conforme o metal de que sois feitos."

Bernard Shaw

»Música




"Vamos fazer o que ainda não foi feito"
PEDRO ABRUNHOSA

»Posts recentes

» Nós também somos da esque...

» Construir o Futuro.

» Defender Portugal

» DIA 05.JUNHO, VOTA PS!

» JOSÉ SÓCRATES EM ARRUADA ...

» ...

» ...

» ...

» ...

» ...

» ...

» ...

»Arquivos

» Junho 2011

» Maio 2011

» Abril 2011

» Março 2011

» Fevereiro 2011

» Janeiro 2011

» Dezembro 2010

» Novembro 2010

» Outubro 2010

» Setembro 2010

» Agosto 2010

» Julho 2010

» Junho 2010

» Maio 2010

» Abril 2010

» Março 2010

» Fevereiro 2010

» Janeiro 2010

» Dezembro 2009

» Novembro 2009

» Outubro 2009

» Setembro 2009

» Agosto 2009

» Julho 2009

» Junho 2009

» Maio 2009

» Abril 2009

» Fevereiro 2009

» Janeiro 2009

» Dezembro 2008

» Novembro 2008

» Outubro 2008

» Setembro 2008

» Agosto 2008

» Julho 2008

» Junho 2008

» Maio 2008

» Abril 2008

» Março 2008

» Fevereiro 2008

» Janeiro 2008

»Dedilhamos

»Pesquisar no blog

 
Força

Portugal! Portugal!
bandportugal.gif
Portugal! Portugal!
povo.jpg

»Projecto Esperança