Sábado, 19 de Setembro de 2009

Alegre foi a Coimbra afirmar «a unidade do PS no essencial, derrotar o PSD»

Foi o maior comício da campanha, até hoje. Lado a lado, José Sócrates e Manuel Alegre entraram no Pavilhão da Académica de Coimbra onde afirmaram a unidade do partido, depois de vários anos de divergências.

 

Antes de começar a criticar a direita, Manuel Alegre explicou os motivos da sua presença no comício do PS mas fez questão de indicar que não aceitou ser candidato a deputado por este partido.

 

«Tive a honra de ser cabeça-de-lista do PS por Coimbra, desta vez não sou por vontade própria, mas estou aqui para afirmar a unidade do PS no essencial. E o essencial é derrotar o PSD, impedir que venha um Governo de direita que rasgue as políticas sociais e instaure um Estado mínimo para os pobres e um Estado máximo para os poderosos», afirmou.

 

Num discurso crítico, Manuel Alegre relembrou as principais diferenças entre o PS e o PSD e o Serviço Nacional de Saúde é uma dessas diferenças. Investimento público e políticas sociais são outras das diferenças que Alegre apontou. «A lei da paridade é a diferença entre o PS e o PSD, a lei do divórcio é a diferença entre o PS e o PSD, a interrupção voluntária da gravidez é a diferença entre o PS e o PSD», acrescentou.

 

Para Alegre, votar no PSD seria regredir na qualidade da democracia porque «a lógica do estado mínimo, a retirada do estado das políticas públicas sociais traz consigo uma lógica de asfixia social e com asfixia social sim há asfixia democrática».

 

«Portugal não precisa do regresso da direita, precisa de um Governo de esquerda, da esquerda possível. E esse Governo é o Governo do PS", acrescentou Alegre.

 

Com ar descontraído, deixando o casaco formal de lado, José Sócrates agradeceu a presença de Manuel Alegre no comício de Coimbra «porque dá aqui um sinal claro da unidade do PS nesta batalha política pela vitória no próximo dia 27», afirmou.

 

Num encontro onde voltaram as críticas à direita, José Sócrates mostrou que o PS se encontra nesta campanha em «profunda unidade». «Neste partido nunca ninguém ficou fora dos combates nem foi excluído por razões de divergência política», acrescentou.

 

Rita Afonso

publicado por Manuel M. Oliveira às 22:28
link do post | comentar | favorito
zeca.jpg




# # online #

dois_dedos@hotmail.com

Blog anterior
2 Dedos (1)


Tempo em Gondomar

»Junho 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

»Agenda


»Frase


"A vida é uma pedra de amolar: ela vos desgasta ou afia, conforme o metal de que sois feitos."

Bernard Shaw

»Música




"Vamos fazer o que ainda não foi feito"
PEDRO ABRUNHOSA

»Posts recentes

» Nós também somos da esque...

» Construir o Futuro.

» Defender Portugal

» DIA 05.JUNHO, VOTA PS!

» JOSÉ SÓCRATES EM ARRUADA ...

» ...

» ...

» ...

» ...

» ...

» ...

» ...

»Arquivos

» Junho 2011

» Maio 2011

» Abril 2011

» Março 2011

» Fevereiro 2011

» Janeiro 2011

» Dezembro 2010

» Novembro 2010

» Outubro 2010

» Setembro 2010

» Agosto 2010

» Julho 2010

» Junho 2010

» Maio 2010

» Abril 2010

» Março 2010

» Fevereiro 2010

» Janeiro 2010

» Dezembro 2009

» Novembro 2009

» Outubro 2009

» Setembro 2009

» Agosto 2009

» Julho 2009

» Junho 2009

» Maio 2009

» Abril 2009

» Fevereiro 2009

» Janeiro 2009

» Dezembro 2008

» Novembro 2008

» Outubro 2008

» Setembro 2008

» Agosto 2008

» Julho 2008

» Junho 2008

» Maio 2008

» Abril 2008

» Março 2008

» Fevereiro 2008

» Janeiro 2008

»Dedilhamos

»Pesquisar no blog

 
Força

Portugal! Portugal!
bandportugal.gif
Portugal! Portugal!
povo.jpg

»Projecto Esperança